Informe NMS de 21/10/2009

Reflexionamentos:

Ok, nós admitimos: Foi um pouco frustrante observar um gráfico tão empolgante no leiômetro do blog neomitosofia e ter tão pouca resposta nas ocasionais (muito ocasionais mesmo!) convocações do público em enquetes abertas. Ficamos assim meio desacorsoados, sem saber quem está lendo aí do outro lado… um nerd solitário como o duende viciado em comics que mora no bolso da minha camisa? Um agente da CIA? Dan Didio? Joe Quesada?

Mas tudo bem, como diria a gostosa pro olho do outro lado da fechadura: “Foda-se.”

Nossa intenção é exibir o mais claramente possível que ao somarmos filosofia interpretativa e histórias em quadrinhos, nossa criatividade começa a operar de forma autônoma. As coisas que os X-Men ou o Lanterna Verde, Flashes, o Batman & super-etcetras fazem, para nós, não estão limitadas às expressões desses personagens nas mídias em que são evocados.

Nós também consumimos essas mídias, somos até meio que viciados nelas, mas só porque é fácil adquirí-las; porque do contrário, os mutantes, toda a Tropa dos Guardiões do Universo, os velocistas escarlates de várias famílias e gerações, as super cavernas residentes na mente humana pra abrigar e esconder o conflito primordial urbano que divide o homem civilizado entre comportar-se tal como morcego terrível ou violento palhaço criminiso …  bem, essas coisas vão continuar acontecendo para nós… esses personagens já não são marcas registradas, mas conceitos e idéias vivas. Avatares de um TARO futurista. Arquétipos Mitológicos. Todos eles estão conosco, independente dos gibis ou de quantos filmes ruins ou geniais forem produzidos com o nome deles…  Segundo a visão neomitosófica, “Oficialidades” não se aplicam à universos narrativos.

Somando essa visão às discussões sobre Evolução das cidades e Posturas Humanas, resolvemos nos colocar a pauta mais arisca e polêmica, radicalmente delicada, do ano de 2009 (obrigado por trazê-la até nó, PLAUNS!):

Se  – hipotéticamente – tivéssemos o “poder” para estar ou fundar (n)uma Liga da Justiça (o que envolve desde uma exímia habilidade em arqueirismo até poderes cósmicos extra-terrestres); o que faríamos para deixar o planeta um lugar melhor?

Surgiram alguns exemplos imediatos e um longo debate que se desdobrou por outros encontros sobre temas realmente delicados tais como exermínio em massa, guerra de extermínio, limpesa étnica, campos de concenração e holocausto, e sobretudo sobre o perigo que existe em usar qualquer tipo de “poder” para tentar ajudar alguém (o que, no mínimo, pode minar a autonomia dessa pessoa para se ajudar sozinha). O assunto ficou polêmico porque analisamos do enfoque socio-político; não se trata de salvar pessoas num trem descarrilhado, mas melhorias sociais que pudessem ser (ai!) “impostas” à toda população, da mesma forma que a civilização corrente, mas com força e “poder”o suficiente para enfrentá-la e fazer oposição a suas diretrizes de industrialização e consumo. Assim sendo, resolvemos imediatamente tornar essa uma nova PAUTA ABERTA, talvez por um medo horrível de soarmos fascistas no decorrer da discussão.

De tal forma, a puta está colocada e os exemplos que já surgiram em nossas discussões do dia 21 e dias posteriores serão acrescentadas como comentários a essa postagem.

é melhor rezar todo dia, fera; pra gente nunca virar alvo de uma missão humanitária aliada” – Fred 04

Citações:

Nos quadrinhos:

– AUTHORITY

– DK I&II

Na música:

– “Super Homem Plus” de Mundo Livre S/A no álbum “Por Pouco” (2000)

3 Respostas to “Informe NMS de 21/10/2009”

  1. tibes Allen Says:

    Como Ação Pública, Oficial e Impositiva eu, como membro dessa Liga de Justiça & Authoridade Superior, votaria para a PROIBIÇÃO IMEDIATA de qualquer tipo de refinaria industrial, o que automaticamente interromperia a produção e abastecimento de Petrólio, Cocaína, Sal e Açúcar refinados. Isso forçaria a mente criativa do homem a lidar com o vício em tais substâncias e permitiria a muitas sociedades reaprender como viver sem isso.

    Enquantgo happening pessoal entre amigos, eu reuniria outros hiper-velocistas e apostaria em qual o tempo mínimo possível para esvaziar Las Vegas de dinheiro (notas, moedas, títulos, barras de ouro, jóias e quem sabe as fichas também, só pra deixar o jogo mais divertido).
    Toda a quantia seria espalhada no deserto.

    1, 2, 3(acertando o cronômetro)… vai!
    Já?!

    – Ufa… cara, cê precisava ver a cara dos mafiosos…
    – Impagável.

  2. Tendo acesso aos super-poderes da Liga da Justiça; minha primeira ação seria; a interdição das fábricas de armas e principalmente munição. Em seguida daria um ultimato aos respectivos proprietários, para que fechassem seus negócios armamentistas e para que escolhessem outro trabalho.

    Dando continuidade ao plano iria desmontar e desarmar as principais bases militares, principalmente aquelas estabelecidas com intenções ofensivas.

    As armas poderiam até existir, mas se não existissem mais munições sendo produzidas; tanto os preços subiriam, quanto as munições um dia iriam acabar; ou se tornar caras demais pro uso.

  3. uniquediamondengagementrings.org Says:

    Thanks designed for sharing such a nice opinion, paragraph is pleasant, thats why i have read it fully

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: