PRO META PRO METEU PRO ETO pt.4 Reggiz Y.

images
PROETOPOSTAGEM DO PARLAMENTO Parliament_of_Trees

1. Havia duas árvores e duas pessoas. Alguém falou : comam o que quiserem, só que não dessas duas árvores aqui. Uma delas há o conhecimento do bem e do mal, a outra há a vida eterna.
Aí eles comeram a fruta da árvore do conhecimento, aí o dono do jardim expulsou eles, com medo que eles comessem”a fruta” da outra “árvore”.

Cranach Adam Eve

adam_and_eve

2. Buda alcançou a iluminação depois de passar 7 dias sob a árvore BO (Bodhi) – A Arvore da Sabedoria – Ela lhe disse algo ?

images (35)

3. Maomé tinha uma pomba que ele alimentava com o trigo de seu ouvido…

4. Maomé se refugia na gruta com vegetação abundante nos subterrâneos de Nakhla, de lá tem uma revelação e aí segue para o Corão com os Jinns dos ventos.

5. Deus-Rei Osíris foi morto, e em seu sarcófago cresceu e se transformou numa grande Tamargueira

download (3)

6. A árvore Tuuru que os xamãs escalam para chegar aos céus.

2020862-1

images (36)

7. Um garoto chamado Jack escala o grande pé de feijão, que cresce ao lado de sua casa, ao trocá-los por sua vaca.

8. Enfiaram uma coroa de espinhos num homem e então o pregraram num tronco de árvore, após isso ele ressucitou.

9. Um menino de madeira é carvado.

10. Odin pendurou-se numa árvore YGGDRASIL, cujas raízes eram constamente mordidas por dragões, e assim ganhou imortalidade.

Swamp_Thing_Vol_2_109_Textless

e8ac7d22-4486-4955-bedd-08d590f0af87

Jeremias 48:6 “Fugi, salvai a vossa vida e sereis como a tamargueira no deserto”.

Pierre-Joseph Proudhon:

Ser governado significa ser observado, inspecionado, espionado, dirigido, legislado, regulamentado, cercado, doutrinado, admoestado, controlado, avaliado, censurado, comandado; e por criaturas que para isso não tem o direito, nem a sabedoria, nem a virtude… Ser governado significa que todo movimento, operação ou transação que realizamos é anotada, registrada, catalogado em censos, taxada, selada, avaliada monetariamente, patenteada, licenciada, autorizada, recomendada ou desaconselhada, frustrada, reformada, endireitada, corrigida. Submeter-se ao governo significa consentir em ser tributado, treinado, redimido, explorado, monopolizado, extorquido, pressionado, mistificado, roubado; tudo isso em nome da utilidade pública e do bem comum. Então, ao primeiro sinal de resistência, à primeira palavra de protesto, somos reprimidos, multados, desprezados, humilhados, perseguidos, empurrados, espancados, garroteados, aprisionados, fuzilados, metralhados, julgados, sentenciados, deportados, sacrificados, vendidos, traídos e, para completar, ridicularizados, escarnecidos, ultrajados e desonrados. Isso é o governo, essa é a sua justiça e sua moralidade! … Oh personalidade humana! Como pudeste te curvar à tamanha sujeição durante sessenta séculos?

A pessoas – escalam – veneram – roubam os frutos – vendem – compram – cercam – se pregam nelas – se penduram – derrubam – fazem polpa – e aí – imprimem – as histórias – as estórias – A Árvores se tornam Bíblias

A vida que vêm da natureza/ O Gênio indomável / O Cerébro criado do trovão / num boneco/ num cadáver / numa planta / numa pedra / água / mar / ar / sangue / suor / lágrimas

Dispersa-se
Dilui-se
Dissolve-se

Nada é lei/ Nada é preciso / Nem viver é preciso / Nem navegar o-é / O Navegar impreciso

tom Zé + Linton Kwesi Johnson + Paralams do Sucesso

A pátria-avó se volta sem memória
De todos estes anos de amor
Um amor sem beijo e sem resposta
Responde agora a uma nova sedução
Teus Joaquins, teus açougueiros, filhos de uma mãe-avó
Os bons e os maus tratos que te dei
Sucumbem com tamancos, camisetas sob a lei
Que ouviste a nova-velha Europa a te ditar
E voltas tuas costas para mim
Voltas tuas costas para o mar
Prás tuas conquistas, pro teu navegar
Prá tua cruz de malta sobre o azul
Um dia foste forte e generosa
Mas hoje tua memória não tem sul
Não é porque já não se usa navegar
E nem é por tua idade, eterna sois
Mas nunca mais a nossa velha intimidade
O sabor inigualável dos teus pães

Grandmother,
You turn your back with no memory of all these years of love
A love without kiss or commitment responds to a new seduction
Grandmother,
I am your Joaquim, your butcher
The good and bad times I gave you
Succumb with your clogs and vest to the law the Europe dictates
And you turn your back on me
You turn your back to the sea, to your conquests, yournavigation
Your maltese cross on the blue
Once you were strong and generous, now your memory has no south
Not because you no longer sail, nor for your age, you are eternal
But never again our old intimacy
That unique taste of your bread.

Nem o Walter Benjamin é, nem a revolução de Academia, nem no basta a bosta do Facebook

Post your life
Live your post
Screw your face
and
Read a book

Pra mim não é nada ! Vai prá rua Brazil protestar contra o Almanacão da Turma da Mônica / Titio Stan sorri pro editorial tosco feito no blasil
“Dizem que em algum lugar, parece que no Brasil, existe um homem feliz.”
– citado em “Maiakovski: vida e obra‎” – Página 9, Fernando Peixoto – J. Alvaro, 1969 – 313 páginas

Sou Burro / Soou Burro e não malandro/ Malandro é Malandro / Mané é Mané
Eu sou o mané que toma café e sente com fé um bom humor por alguns minutos.
download (4)

Só reclamar, subterfúgios de personagens que morrem e nascem no ciclo corporativo das hqs. No ciclo tropicalista do HC.
Nunca está feliz com nada ? O bom é o bom prá você ? Cadê os outros ?
Vanguarda midiática autônoma. Eu cresci com todos os mutantes.
Todos morreram / Todos Nasceram

2009-11-11

são só estórias, só mitos, muito mais importantes que seu celular seu computador
– que você vai morrer e ninguém vai lembrar de você –
Massagem/ Entretenimento / Diversão pro papai, prá mamãe e o filhão, veículo para sociólogo que gosta de favelado mais que nutella.
Críticas pós anarco-socialistas everyday
ir contra o contra
Procurando pelo em ovo
Ovosomen sapiens peludo
Vivo um dia após o outro
Gott ist tot
Superman morreu / Batman morreu / Rorschach morreu / Nelson Ned morreu
O Império contra-ataca
lemos tv e heineken no Fabinho
A gente debate e luta por um mundo melhor.
A gente debate e luta por um mundo pior.
vc vai vê e não fez nada do que deveria ter curtido – curtiu “entre aspas”

images (37)

like_hand

frankstein de idéias / Frankstein de curtir

escorrega_faculdade_munique_01

Lógica Ilógica lively up yourself
Diálogos das ruas

mulher 1 sentada no bar: – Issaí é assaí !
homem junto da mulher: -Corta prá mim !
mulher: Pedi mais uma porção di quejin !
Homem: Podeixá !
Pensamento: Agora sim poesia ! Pagar a conta !

Poliça: Naquela época não tinha tanta violência.
Dono do bar: Não acredito que voltaremos praquela época.
Pensamento: -Coxinhas do caralho. !
rapaz no celular: – HAHAHA !
Mulher na porta ao lado do bar: Queria saber sobre as aulas de Tango ?
Pensamento: Caralho, issaqui è uma escola de dança ?
jovens no rolezinho: Eu disse prá ela, Vo te pegar por trás !
joven do funk: que nem funk mc diva pega por trás !
jovens: hahahaha me pega de frente me pega por trás…
Pensamento: Podia deixar um currículo aqui nessa escola – e continuo descendo a rua.
Porteiro do prédio: Já reguei as planta aí seu.

plantas de novo

Irmão poder molhado! Trovão !

images (38)

Em momentos de perigo…A Terra nossa mãe produz defensores.
Viemos do fogo e da água e nos tornamos o que somos.
Por vezes faltam elementos
Por vezes algo dá . . . errado.
Imagine. . . Abby . . . Um raio que atingiu . . .Um boneco . . . manchado de sangue . . . e água . . . e lhe dota de vida . . .
Isto foi . . . uma falha nada mais do que uma falha, um dos enganos da Terra. Agora. . . ele é mais que isto . . .é um Deus Boneco . . .Um elemental marionete . . .como outros que o antecederam . . .

punks170

a não vida / a vida / a morte / a não morte

gas poem

images (39)

Dulce et Decorum Est
BY WILFRED OWEN (1893 – 1918)

Bent double, like old beggars under sacks,
Knock-kneed, coughing like hags, we cursed through sludge,
Till on the haunting flares we turned our backs,
And towards our distant rest began to trudge.
Men marched asleep. Many had lost their boots,
But limped on, blood-shod. All went lame; all blind;
Drunk with fatigue; deaf even to the hoots
Of gas-shells dropping softly behind.

Gas! GAS! Quick, boys!—An ecstasy of fumbling
Fitting the clumsy helmets just in time,
But someone still was yelling out and stumbling
And flound’ring like a man in fire or lime.—
Dim through the misty panes and thick green light,
As under a green sea, I saw him drowning.

In all my dreams before my helpless sight,
He plunges at me, guttering, choking, drowning.

If in some smothering dreams, you too could pace
Behind the wagon that we flung him in,
And watch the white eyes writhing in his face,
His hanging face, like a devil’s sick of sin;
If you could hear, at every jolt, the blood
Come gargling from the froth-corrupted lungs,
Obscene as cancer, bitter as the cud
Of vile, incurable sores on innocent tongues,—
My friend, you would not tell with such high zest
To children ardent for some desperate glory,
The old Lie: Dulce et decorum est
Pro patria mori.

NOTES: Latin phrase is from the Roman poet Horace: “It is sweet and fitting to die for one’s country.”

images (40)

images (41)1

Corinthians 15:12-20
12 But if it is preached that Christ has been raised from the dead, how can some of you say that there is no resurrection of the dead?

e agora ressucite como . . .

frankenstein2_c01
a morte / a não morte / a não vida / a vida /
so i shot i shot him down

continua no próximo post . . Project 27 the ressurection…

https://neomitosofia.wordpress.com/2014/01/27/project-27/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: