VerSOs CinoCÉfALoS…….. frAgmenTos de LAmEntos LiCAnTróPicOs..

The Art Of Hellboy(2006)(SnipeIt-DCP)034

Lobo – Segundo o manual de sonhos arquetípicos de C.Jung; sua imagem está associada a sombra da psiquê, normalmente representando crueldade; engano; desconfiança; esperteza; habilidade; avidez; astúcia.

01-06.2013.homem.lobo.do.homem.laerte e30a

O DOMÍNIO DA FORMA HUMANA

Saber identificar / sentir o que é intrinsecamente humano. Ser um ser humano.

Sentir o cheiro do ar mudar conforme mudam as estações. Identificar uma planta com sede ou a morte se instalando numa forma de vida, só de olhar. Saber o que te faz mal em cada caso de doença. Sentir na salivação, na textura bucal, a composição das coisas que pode farejar… Conhecer sensorialmente a fundo, só deixando a intuição trabalhar livre, em conjunto com o corpo. Laboratório de perícia do lado de dentro da pele. Detector de mentiras vivo. Tantos patifes pra desmascarar…

Sentir afeto pelo que é bem diferente mas sente igual. Sentir afeto pelo que é semelhante e sente bem diferente. Sentir certa aversão ou paixão pelo igual.

Transformar-se.

Maravilhar-se.

Aprender.

Ensinar.

E o poder de alienar-se de tudo; o poder de contrariar tudo isso:

A civilização.

MBG16

10 - Cópiaodeieseuodio407577_486010314752649_1574303495_n

“ser feliz é bem possível; a lua cheia me reduz a pedacinhos”❤ Itamar Assumpção, SUTIL

636x460design_01

Minha parceira é companheira de muitas voltas, travessias, jornadas e também dalgumas presepadas. As vezes fica preocupada comigo, por causa desse espectro sombrio que evapora dos meus poros e tensiona com meus tendões e face meu entendimento do mundo pruma pulsão sexual pela pira mortuária gigante que o planeta se tornará um dia. Quer dizer, ela só me diz com carinho e bem querer que eu deixo a testa franzida demais… Mas a questão é justamente essa. Como a pele se franze sobre nossos ossos? E por que?

MOLg.H - Cópia só o fim do mundo de novo#1

Sou alguém como tantos outros que caminha verdadeiramente um caminho de virtude. Que todos os dias acorda e renova um contrato consigo de manter-se íntegro, verdadeiro e de propagar e compartilhar só o conhecimento que leva à liberdade, felicidade e aprimoramento. Mas tenho um tesão danado pelo fim de tudo. A destruição é um grande afrodisíaco. A violência me encanta. O armagedom e suas pretensas apoteoses, o apocalipse e suas promessas de revelação. A paz reinante no dia depois do cessar definitivo do choro irritante do homem. O destino derradeiro que enfim irá nos embalar. Luto entretanto com todas as minhas vontades pra não incorrer na melancolia ou – ainda pior – no fatalismo. Não sou um suicida. Apesar de reunir como que por magnetismo natural uma imensa energia entrópica ao redor do meu corpo (que faz minhas roupas se desgastarem e apodrecerem com uma celeridade inacreditável e/ou os mais diversos objetos simplesmente quebrarem, pifarem, encrencarem quando na minha companhia), nunca poderia ser um suicida. A maravilha da vida continua a encantar-me, sim, a despeito do ódio batendo ao portão todos os dias, enviando as contas dos meus descuidos por baixo da porta. Vou viver. Tenho a terra sob meus pés e a terra sob meus pés tem a mim e essa relação realizar-se-á pelo estapeamento constante das minhas caminhadas. Não desertarei do mundo, não o deixarei pras serpentes e vermes e ratos que se multiplicam sem parar, não facilitarei pras fardas cinzas vomitadas em linhas de produção. Mas não sem sequelas. As vezes a pele dobra e desdobra, e fica meio amarrotada por dentro. Fica meio justa demais. Fica tensionando a expressão, como pessoas suportando um sorriso pra foto por tempo demais. As vezes há inflamação no vinco do espírito, como um espinho cravado na pata da alma amarrotada.

 4025207535_ebbc64eb7f david-werewolf-news

Dominar a forma humana é humanizar-se. Sintonizar-se com o que é bom e positivo e natural. Não as naturalizações ilusórias da modernidade, publicidade da babilon, putaria bagaceira… Não aquilo que é imposto e vendido como “natural”, mas natural enquanto cultura emergente, as manifestações que florescem de baixo pra cima, a maneira anti-hierárquica do mundo bruto e verdadeiro. O modo da rocha, do tronco, da raiz e do broto, o modo do ronco das feras.

hecate

Minha parceira, bruxa que é desde sempre, me disse que pra ficar vivo sem sucumbir a nenhuma dessas patéticas formas de desmorte em vida, tais como a burocratização da alma, a coisificação social, as pirâmides de culto à grana, o empreendedorismo vodu etc&tal; é preciso encantar-se permanentemente. Permanecer encantando-se. O encantamento é o despertar da ilusão. O sistema de domínio empilha tantas camadas de ilusão de controle para a finalidade de consumo, que seu próprio projeto de marketing globalizante torna inviável para seres humanos viverem por muito tempo nesse ambiente sem adoecer. A saída do vampiro-babilon é duas: Normalizar a doença. E desumanizar o máximo de pessoas que puder. Mas não no nosso turno beibe… a gente vai assar marshmallows numa fogueira de cabeças vampirescas antes de amanhecer. Nós lembramos dos feitiços, então é nossa obrigação proteger o solo primordial dos vamps… a lua vem, a lua vai, ensinamento e amor são dons que doem pa carai, mas entre uma cicatriz e outra, desmorto, zumbi e vamp, invariavelmente, diante do ashanti consciente, cai.

“footnote to howl” by allen ginsberg
Holy! Holy! Holy! Holy! Holy! Holy! Holy! Holy! Holy!
Holy! Holy! Holy! Holy! Holy! Holy!
The world is holy! The soul is holy! The skin is holy!
The nose is holy! The tongue and cock and hand
and asshole holy!
Everything is holy! everybody’s holy! everywhere is
holy! everyday is in eternity! Everyman’s an
angel!
The bum’s as holy as the seraphim! the madman is
holy as you my soul are holy!
The typewriter is holy the poem is holy the voice is
holy the hearers are holy the ecstasy is holy!
Holy Peter holy Allen holy Solomon holy Lucien holy
Kerouac holy Huncke holy Burroughs holy Cassady
holy the unknown buggered and suffering
beggars holy the hideous human angels!
Holy my mother in the insane asylum! Holy the cocks
of the grandfathers of Kansas!
Holy the groaning saxophone! Holy the bop
apocalypse! Holy the jazzbands marijuana
hipsters peace & junk & drums!
Holy the solitudes of skyscrapers and pavements! Holy
the cafeterias filled with the millions! Holy the
mysterious rivers of tears under the streets!
Holy the lone juggernaut! Holy the vast lamb of the
middle class! Holy the crazy shepherds of rebellion
Who digs Los Angeles IS Los Angeles!
Holy New York Holy San Francisco Holy Peoria &
Seattle Holy Paris Holy Tangiers Holy Moscow
Holy Istanbul!
Holy time in eternity holy eternity in time holy the
clocks in space holy the fourth dimension holy
the fifth International holy the Angel in Moloch!
Holy the sea holy the desert holy the railroad holy the
locomotive holy the visions holy the hallucinations
holy the miracles holy the eyeball holy the
abyss!
Holy forgiveness! mercy! charity! faith! Holy! Ours!
bodies! suffering! magnanimity!
Holy the supernatural extra brilliant intelligent
kindness of the soul!

kyno

São Cristóvão – aquele que carrega cristo nos ombros. Era um monstro com cabeça de cão, que além de lobisomem era gigante, mas do tipo clássico com um bom coração.

el licantropunk

foto por alexandre lamalhama fejones

howl_2011

As vezes o melhor que se pode fazer por alguém é deixar ser o monstro que, pela sua estranheza, nos parece estar inclinado a ser, sem medo de ferir-se. Aceitar as idiossincrasias e rompantes de raiva e fúria, amar sem civilizar. Enamorar-se não do potencial do parceiro para ser um bom marido/esposa/amigo(a); mas por sua própria selvageria. As vezes devemos fazer isso internamente, conosco mesmo. Aceitar que nossa pulsão por sangue pode ter fundamento ou pode ser ecos de pensamentos soltos, ideias vivas perambulando pela cidade… Resistir sim. Seguir no caminho do bem. Mas entendendo a si. Desvendando seus sentimentos e apetites. Descobrindo suas emoções e distinguindo-as entre intenções e desejos. Nas vísceras sabemos o que é certo. No diálogo sem pé nem cabeça dos loucos, caráter – bom ou mal – nenhum passa despercebido. A alma não tem segredo que o comportamento não revele. Observar. Estar atento a si mesmo. Nunca desumanizar-se. Nunca insensibilizar-se. Nem pro pior de si. Não há corruptos e íntegros. Há momentos de integridade e momentos de corrupção. Integridade é uma escolha a ser tomada a cada nova manhã. E durante o dia, deverá ser reforçada várias vezes.

<p><a href=”https://vimeo.com/27657792″>Howl</a&gt; from <a href=”https://vimeo.com/nataliebet”>Natalie Bettelheim</a> on <a href=”https://vimeo.com”>Vimeo</a&gt;.</p>

maxresdefault

Há gente pra quem a humanidade não é algo terminado.

Ser alguém. Estar vivo. Ser bicho-homem não é o mesmo que ser gente.

Olhando animais nos shoppings PIG CITY porcos alegres amontoados.

Pelas ruas, furtivo, entre lixo caça & habita outrem diferente.

Há dos que sentem comigo e compartilham a licantropia.

Cães por melhores amigos e uma matilha que inclui a família.

Pelo grosso, longo e preto faz a forragem da pele.

A fuça, os dentes, as unhas mei´q estabelecem o que acontece.

Mas de gravata na racistolândia até monstro sai bem na foto.

Nos palcos do dia a dia, ter mil faces – nação: Ama ou sufoco.

Fascistas falam tanta bosta que quase tudo perde o foco.

Pseudociência versus pseudofé invadem até meu ócio.

Entre o corpo, a alma e o lobo, não há descanso, não há divórcio.

Assim como não haverá jamais entre o cão-diabo e deus, seu sócio.

black-flag Hurley2014MAC Michael-Hurley-675x338 wolfways

an_american_werewolf_in_london_by_tosgos-d6447s9

ACORDA CEDO VAI TRABALHAR

SEMPRE ONDE HÁ MULTIDÕES & INTENSO CONTATO HUMANO

PROFESSOR, CAMELÔ, PIXADOR, BADERNEIRO, RIMADOR.

AJEITA A CARA VAI ATRASAR

A PELE MEI´TORTA, CASACO DO AVESSO, SEMBLANTE TENSO CHEGANDO

JÁ FALÔU. CALÔU. ENFEZÔ. FECHÔ VERDADEIRO OPOSITOR.

A NOITE A PELE PARECE NÃO AGUENTAR

ESCOLHE ENTRE CELA E CAÇA, DECIDE PASSAR UIVANDO

JA MATÔU. CAÇÔU. RASTREÔU. COMEU LIGEIRO ATÉ SEU AMOR.

MAS A CIDADE NÃO TE DEIXA VIRAR.

NORMOSE É O OLHAR DA MEDUSA QUE A TODOS VAI CONGELANDO.

ATUÔU. INTERPRETÔU. FEZ Q SOU, FAZER Q SEI VIVER VIDA SEM DOR.

A LUA VELOZ NÃO VAI ESPERAR.

APROVEITA ENTÃO A SOMBRA DA LUA NOVA. NO CICLO TAMBÉM HÁ DESCANSO.

BAIXÔU. LEVOU PAR DE NOITE PRO LOBO DE DENTRO VOLTAR A FALAR DE NOVO.

ATÉ A CRESCENTE SE INSINUAR.

SENTE ENTÃO UM OTIMISMO. ENTUSIASMO DESABROCHANDO.

COMEÇÔU. VIRÔU. ESPERÔU O CONTRÁRIO DO AVESSO OUTRO POUCO.

A VIDA PERMANENTE TRANSFORMAR.

CADA MANHÃ DECIDIR NÃO AO MONSTRO INDA Q PERMANEÇA ESTRANHO.

NO BOLOLÔ DO BÔNUS DE DIAS ESTREMEÇO O ARDOR DO ATOR.

ATÉ O LUAR PARECER UM OLHAR.

SOMBRIO & PROFUNDO & SINISTRO CONVIDANDO MEU PIOR PRA BAILAR.

E O BICHO A BESTA FERA INSISTIR EM SAIR PRA BRINCAR

AS CORES SERÃO MAIS VIVAS COMO DA SALIVA EVAPORANDO

GOZÔU. PERTÔU. GARRÔU FORTE PRESA GUERREIRA. ESTRANGULÔU.

A CHEIA VAI RAIAR…

POR TRÁS DAS NUVENS DOS PRÉDIOS, JÁ ESTÁ LÁ.

MESMO QUE A FUMAÇA DA VÃ CIVILIZAÇÃO PONHA UMA CORTINA ENTRE ELA E O CÉU,

ELA TÁ LÁ…

ATIÇANDO O LOBO DE DENTRO PRA FORA DA TOCA PASSEAR.

BRINCAR DE CAÇAR DESGRAÇADOS QUEBRAR SEUS PESCOÇOS & CAGAR

NOS SEUS RESTOS E NAS FOTOS DE FUNCIONÁRIO DO ANO.

AMOR. DOR. ARDOR. MOTOR. AMOR À FLOR.

AMOR. DOR. ARDOR. MOTOR. A MONSTRA FLOR.

O ODOR. O NEGROR. O CALOR.

 AMOR. DOR. ARDOR. MOTOR.

 AMOR. A FLOR.

AMOR. DOR. ARDOR. MOTOR.

A MONSTRA FLOR.

AMOR. DOR. O ODOR. O ODOR.

O NEGROR. O CALOR.

A MONSTRA FLOR.


Post Hackeado por Régis Y. Intervenção sonora: Te quero te quero querendo quero bem quero te quero querendo quero bem. Chiclete chiclete, mastigo dor e dor clete chiclete, mastigo dor e dor. Te choro te choro, chuvinha chuviscou. Choro te choro, chuvinha chuviscou. Chamego chamego, me deixa me deixou.Mego chamego, me deixa me deixou. A dor a dor, a dor a dor.

O Incrivel Cabeça de Parafuso_20130901_0035

Fuça negra. Barba crespa.

Santo Chaney abençoa meu sorriso

[cheio de dentes

& conciso

tiberas

sampa – lua cheia; fins de agosto de 2015

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: